Expresso Gardenia volta a ter reclamações; empresa rebate questionamentos feitos

Publicado por

No último mês a Expresso Gardenia se viu envolvida em alguns casos de mal atendimento ao passageiro, principalmente por conta da manutenção dos seus veículos, que por duas vezes apresentaram problemas nas rodovias mineiras e colocaram a integridade física dos passageiros em risco.
Conforme foi divulgado em grupos de WhatsApp e nas Redes Sociais, no último dia nove de abril um ônibus pertencente a empresa Gardenia que fazia o trajeto da cidade de Munhoz para Bragança Paulista, quando apresentou falhas mecânicas e acabou por perder os freios, fazendo com que alguns passageiros ficassem com ferimentos leves, como escoriações e arranhões. Pouco mais de uma semana depois, outro caso de um ônibus da empresa foi registrado parado na rodovia, mas ao que tudo indica não foi por nenhum motivo de falha por manutenção, mas sim pela má condição das rodovias do Sul de Minas.
Uma das reclamações que colhemos foi do Analista de Sistemas, Júlio Souza que se desloca ao menos três vezes por semana para a cidade de Pouso Alegre, onde presta serviço para alguns empresas. Ele conta que por diversas vezes se viu parado no meio da estrada e sem ter a quem recorrer. “Quase todos os ônibus saem atrasados e há uma frequência de quebra enorme, na pior viagem que já fiz, o ônibus quebrou no final da tarde e a empresa não prestou assistência alguma. Cheguei a entrar em contato com a Polícia Rodoviária, porém a mesma informou que não poderia agir e orientou a ligar para a empresa”, relatou Souza.
O último caso registrado na região, foi na tarde de segunda-feira (15), ônibus da linha Pouso Alegre/ Espírito Sto. do Dourado perdeu o freio na MG-179 na altura do Cervo. Segundo um dos passageiros, o ônibus não respondia aos freios e se não fosse a habilidade do motorista em jogar o veículo rapidamente para a beira da pista, um acidente poderia ter ocorrido.

Gardenia não é exceção
Em 2018, o DEER/MG (Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais) recebeu 654 reclamações de passageiros relatando suas experiências negativas com as empresa que prestam o serviço no estado de Minas Gerais, sendo que 416 se referiam à conservação, conforto e higiene. Outras 238 eram sobre problemas mecânicos ou de segurança. Conforme foi divulgado, o departamento fez 670 vistorias em função dessas denúncias, sendo que 231 ônibus perderam provisoriamente a autorização de tráfego, até a correção do problema.
A fiscalização verifica, frequentemente, o cumprimento de condições adequadas dos ônibus quanto à segurança (portas, pneus, lanternas, parte mecânica e elétrica), à higiene e ao conforto, de acordo com o estabelecido por regulamento e termo de manutenção. Em caso de denúncias, todas as reclamações são enviadas à fiscalização para averiguação e posteriormente, se for o caso, uma notificação à empresa. O objetivo é garantir a segurança de quem usa o serviço.

Quem decide
Procurados pela reportagem, a Prefeitura informou que não é responsável pelas empresas de ônibus interestaduais que circular no município. Já a ANTT não respondeu nossos questionamentos como são realizadas a concessão do espaço para circulação de linhas.

O outro lado

Como única empresa citada na matéria, o Expresso Gardenia disse através de nota oficial que lamenta qualquer fato que tenha ocorrido com seus passageiros e ainda pontua que mesmo com todos desafios, a empresa sempre prima pela qualidade e segurança. Confira abaixo a íntegra da Nota de Esclarecimento encaminhada pela assessoria de imprensa do Expresso Gardenia a este veículo de comunicação:

O Expresso Gardenia vem a público esclarecer sobre os questionamentos do Jornal Tribuna de Jacutinga:

Manutenção e Qualidade
No âmbito geral de sua atuação, a empresa realiza um total de 22.0000 viagens por mês, em média, 550.000 mil passageiros são transportados pela empresa para diversas regiões em Minas Gerais e São Paulo, sendo que 99,5% dessas viagens são completadas com sucesso, sem nenhuma intervenção ou necessidade de socorro. A empresa destaca, ainda, que quando ocorrem necessidades de socorro os motivos são diversos e, nem sempre, o fato está relacionado à manutenção do veículo, mas, também, a condições das vias ou por incidentes como animais na pista ou colisões. A empresa possui mais de 10 indicadores de desempenho desenhados para a observância da manutenção de seus veículos para controle de qualidade. Nestes, são medidos diversos itens como pneus, elétrica, motores, freios, consumo de diesel entre outros. A empresa trabalha continuamente para zerar ou aproximar de zero o índice de socorro.

Compromisso
A empresa lamenta qualquer fato relacionado ocorrido com os seus passageiros e salienta que, mesmo com todos os desafios da operação, a empresa sempre prima pela qualidade e segurança de suas atividades sendo uma das empresas com menor índice de acidentes no país, conforme pode ser confirmado pela mídia especializada e órgãos fiscalizadores.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.